jueves, febrero 16, 2006

Apoyo al Museo de la Escuela de Minas Gerais

Caros colegas historiadores e historiadoras da Educação:
O objetivo desta mensagem é solicitar o apoio de vocês à manutenção de um importantíssimo espaço cultural e de pesquisa sobre história da educação mineira e, porque não, brasileira que é o Museu da Escola (veja texto abaixo). Esse Museu, o primeiro do gênero no Brasil, abriga a mais valiosa coleção de documentos e peças acerca da memória e da história da educação em Minas Gerais. Ele funciona, hoje, no prédio onde funcionou a Secretaria de Estado da Educação, espaço, portanto, dos mais adequados - funcional e historicamente - para sua acomodação. Tal prédio faz parte do Conjunto Arquitetônico da Praça da Libedade, na região central de Belo Horizonte, capital do Estado.
Ocorre, no entanto, que o Governo do Estado de Minas Gerais está organizando um ambicioso e muito interessante projeto - denominado Circuito Cultural da Praça da Liberdade - que visa transformar a praça e seu entorno num circuito que abrigará um conjunto muito rico de manifestações e serviços culturais, incluindo outros museus. Apesar de tudo "conspirar" para a manutenção do Museu da Escola como parte desse "circuito cultural", pois nada mais cultural e importante do que um Museu da Escola, não temos a certeza de que os gestores públicos do projeto pensam da mesma forma que nós. Há, na verdade, grandes rumores de que o Museu da Escola será deslocado para outro espaço, privando a comunidade e os pesquisadores de importantes serviços e acervos oferecidos pelo ele.
Assim, gostaríamos de solicitar a todos vocês que enviem manifestações para Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais e para a Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais, solicitando a incorporação definitiva do Museu da Escola ao Projeto do Circuito Cultural da Praça da Liberdade e sua manutenção nas mesmas instalações atuais.
Contando com o apoio de vocês, envio cordiais saudações.
Prof. Luciano Mendes de Faria FilhoiProfessor de História da Educação da Universidade Federal de Minas GeraisVice-Presidente da Sociedade Brasileira de História da Educação
Endereços:
Profa. Vanessa Guimarães Pinto - Secretária de Estado da Educação educacao@educacao.mg.gov.br
Profa. Eleonora Santa Rosa - Secretária de Estado da Cultura mailto:secretariasgabinete@cultura.mg.gov.br

------------O Centro de Referência do Professor, parte integrante da Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais, foi criado em 1994, pela Lei nº 11.406, artigo 77, tendo por missão institucional a realização de estudos e investigações científicas, a utilização da tecnologia no processo pedagógico e a reconstrução da história do ensino em Minas Gerais, com vistas ao aperfeiçoamento técnico-pedagógico dos profissionais do ensino. A criação desse Centro significou um marco na história da educação mineira por promover a formação continuada dos professores, trabalhando no sentido do fortalecimento de sua identidade e cidadania e da autonomia e desenvolvimento profissional.
O Centro estrutura-se em 03 segmentos ? o Museu da Escola de Minas Gerais, único no gênero na América Latina, com acervo de 5.000 peças. Seu foco é a história do ensino, em todos os seus aspectos ? o das instituições, o dos atores, o dos conteúdos. A constituição do acervo privilegia documentos relacionados às práticas desenvolvidas nas escolas - livros, cadernos, cartilhas, cartazes, diários de classe, manuais de ensino, planos de aula, hinários, objetos escolares, globos, mapas, arquivo fotográfico, mobiliário e depoimentos orais que complementam a cultura material preservada no Museu. A visitação, entre escolares, professores, alunos de diversos níveis, pesquisadores nacionais e internacionais, turistas e a sociedade local, ocorre numa freqüência de 10 a 12 mil pessoas/ano.
O Centro de Documentação oferece para consulta e empréstimo acervo bibliográfico de referência na área educacional, em torno de 50.000 documentos, entre livros raros, jornais, revistas, periódicos, banco de textos e de teses, videoteca, memória técnica e didática da Secretaria de Educação e o acervo do Centro Regional de Pesquisas Educacionais do Instituto João Pinheiro- INEP/MEC, um dos 03 existentes no Brasil. Esse segmento atende a professores, alunos de graduação, mestrado e doutorado e a pesquisadores de Minas e de diversos estados brasileiros, numa freqüência de 08 a 10 mil usuários/ano.
O Laboratório de Currículos/Coordenação Pedagógica, uma equipe multidisciplinar,que desenvolve projetos, promove cursos, seminários, oficinas, exposições temáticas, atividades culturais diversas e viagens de apoio técnico-pedagógico às Superintendências Regionais de Ensino do estado. Coordenam o Prêmio Lúcia Casasanta para os professores dos ciclos iniciais do Ensino Fundamental que desenvolvem experiências inovadoras e publicam a Revista Caderno do Professor, com tiragem de 10 mil exemplares e o Boletim Diálogo, importantes subsídios à prática docente. O Centro de Referência do Professor busca ter uma visão de longo alcance empreendendo ações como a Campanha ?Em Minas, memória é coisa de futuro?. Seu objetivo é identificar e preservar acervo histórico, artístico e cultural sob a guarda das escolas mineiras, criando em todo o estado os espaços de memória, uma ação de extensão do Museu da Escola, para incentivar uma cultura de preservação de nosso patrimônio. Um dos produtos da Campanha é o Museu Virtual da Educação, lançado recentemente com o acervo já identificado no interior do estado. O Museu Virtual confirma a vocação de Minas para a ação de vanguarda, pioneira e inédita como foi a criação do próprio Centro de Referência e seu Museu da Escola, experiência modelar para o Brasil, como a criação do Centro de Referência em Educação Mário Covas/Secretaria de Educação de São Paulo e até mesmo a Europa, uma vez que há alguns anos, tivemos a honra de receber a visita da historiadora portuguesa, Margarida Louro Felgueiras, em busca de subsídios à criação do Museu da Escola Primária, no Porto, em Portugal, quando trocamos ricas experiências.
O Centro de Referência do Professor é enfim um espaço privilegiado para estudos, pesquisas, reflexão e troca de experiências acerca da práxis educativa, favorecendo um interessante diálogo entre passado, presente e futuro da educação.

1 comentario:

Myriam Bahia dijo...

Caro Professor Luciano,
parabéns pela iniciativa de defesa do Centro divulgando e sensibilizando os profissionais da área de patrimônio.
As ações de intervenção relacionadas ao intervenção na edificação tombada pelo IEPHA da Secretaria de Finanças, vizinha da Secretaria de Educação estão embargadas pelo Ministério Público. De outro, o site "Museu virtual da Educação" http://crv.educacao.mg.gov.br/museu/port/crp.asp conta a versão oficial na Web.
Diante do apresentado acima sugeriria que coordenasse a recepção das mensagens de apoio em defesa do Centro de Referência do Professor garantindo a coesão e visibilidade do movimento.

Cordiais saudações,
Myriam


Myriam Bahia
Profa-adjunta da Escola de Arquitetura da UFMG escreveu o texto "Liberdade em debate" publicado no jornal Estado de Minas de 16 de agosto de 2006.